César Neto: 04 aninhos de vida...

Olá queridos(as),

Parabéns pra vc...
O que temos pra hoje é a glória de comemorar o 4º aninho de vida de César!

Tá muito sabidão, falante como sempre e empolgadíssimo com a nova idade, "grandão" como ele mesmo diz. Em relação ao seu desenvolvimento, está ótimo. Já conhece as letrinhas e estamos trabalhando a escrita do seu nome, ao acordar desce sozinho de sua caminha auxiliar, continua com suas rotinas de fisio e acompanhamento médico no Sarah Salvador, e no mais tudo lindo. Ele está tão maduro que na noite de seu aniversário me fez a seguinte pergunta: " -Mãe, agora que estou grande conseguirei ficar de pé?", a pergunta saiu exatamente dessa forma. Parei o carro, olhei em seus olhinhos me fitando e respondi: "-Se Deus quiser, sim!". A resposta me veio imediatamente, e ele vibrou. Fiquei com o coração um tantinho apreensivo, mas quem sou eu para confirmar ou negar que ele possa vir a ficar de pé um dia? Deus em sua infinita sabedoria saberá o que fazer. Achei interessante ele relacionar a ideia de estar crescendo a conseguir "dominar" a ficar de pé, andar... Percebi que é um desejo do seu coração...

"Tô grandão mãe!"
Em relação à postagem anterior do blog, nos últimos dias providenciei uma consulta com um ortopedista pediátrico em Salvador. Ele me requisitou raio x do quadril, pernas e joelhos, perfil etc. Fizemos os exames em Feira e prontamente levamos os resultados. O parecer do especialista: os exames evidenciaram luxação nos quadris, os joelhos e pés apresentam estruturas normais mas já se percebe um encurtamento do tendão (caracterizado como "pé equino"), foi insatisfatória a força do quadríceps (músculo da coxa). Em relação ao quadril estar luxado, não impediria o andar (tem crianças com luxação que andam), mas se faz necessário mais força em suas pernas para mantê-lo de pé. Diante do exposto ele não recomenda nem a órtese longa, nem o parapodium no momento, ele concorda com o posicionamento do Sarah: como forma de prevenção, devemos evitar que ele possa vir a se machucar. O doutor já atende pacientes com mielo no Hospital Martagão Gesteira. Ele me disse o seguinte: até os 7 anos, pode ser que a criança venha a melhorar essa questão da musculatura do quadríceps. Sugeriu que continuássemos com estimulação nas fisioterapias e aguardássemos mais um pouco o propósito de ficar de pé, agora não seria o momento ideal... Não posso negar que esperava outra resposta, um incentivo, uma carta branca para o ficar de pé, o tentar andar, mas fiz o que julguei correto, procurei o parecer de outro profissional e de comum acordo com o marido, acatamos a sugestão do médico. Continuaremos com as estimulações e Deus se encarregará do seu futuro.

Estou tentando desvincular o ficar de pé a uma prioridade na vida de meu pequeno, como ele tem falado várias vezes sobre isso, fico preocupada, aflita às vezes, mas volto meus pensamentos ao Senhor, e peço sabedoria para lidar com meu filho nesta nova fase de sua vida: os porquês, as tantas interrogações!

Estamos procurando fazê-lo entender que todos nós somos diferentes: o papai é mais alto, a mamãe tem cabelos longos, Dudu é fortinho, César é lindo, enfim, somos todos diferentes, ninguém é igual a ninguém. Dudu usa suas perninhas para andar, Márcio usa moletas, João engatinha e ele usa a cadeira... cada um à sua maneira!

E viva as diferenças!!!! Já pensou se fôssemos todos iguais???? Seria no mínimo chato... rsrs

Um grande abraço!!!

Marcella & família :)


Pocoyo feliz da vida!!!

Tecnologia do Blogger.

Curte a gente!

Seguidores

Total de visualizações de página